Noticias

Pix e contas PJ são os mais usados em fraudes financeiras no Brasil

Você um dia já transferiu Pix para algum serviço ou pessoa e só se deu conta de ter caído em um golpe depois de perder seu dinheiro. E fez isso para uma conta de Pessoa Jurídica (PJ)? Então preenche o perfil mais frequente das fraudes financeiras no Brasil.

Segundo um levantamento realizado pela instituição financeira Asaas, Pix lidera o ranking fraudes financeiras, à frente de cartão de crédito e boleto. A pesquisa foi realizada em 2023, com em mais de 141 milhões de transações dos clientes da Assas, em um total de movimentação acima de R$ 21 bilhões.

Do total de 530.776 transações fraudulentas, 376.794 (71%) foram por meio de Pix. Outras 78.766 (15%) aconteceram no cartão de crédito, enquanto 75.216 (14%) foram via boleto. Entre os estados, São Paulo (216.028) e Rio de Janeiro (38.844) encabeçam a lista de fraudes.

Bandidos mira PJ no período da tarde
A pesquisa da Asaas também traz alguns pontos curiosos que ajudam os usuários a ficar de olhos atentos. O levantamento apontou que a maioria das transações fraudulentas, 61%, foi realizada por contas de pessoas jurídicas, enquanto 38% das movimentações ilegais vieram de perfis de pessoas físicas.

O estudo também revela que o período da tarde é o preferido pelos golpistas, com 42,4% das transações fraudulentas nesse horário; manhã (30,7%) ficou em segundo lugar, seguido de noite (15,3%) e madrugada (11,6%).

Entre os itens, alimentos e bebidas, eletrônicos e informática, roupas, calçados e vestuário são os mais visados pelos fraudadores.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo